sexta-feira, 13 de julho de 2012

Sessão de Encerramento do Ano Letivo

“Esta é uma equipa de Excelência”
Paulo Simões Júlio
Secretário de Estado da Administração Local e da Reforma Administrativa

No passado dia 6 de Junho, levámos a efeito uma sessão solene de encerramento do ano letivo nesta Escola.

O corpo docente, que transformou – apenas num ano – uma escola inserida num bairro problemático, como o das Galinheiras/Ameixoeira, na “Escola do Ano” e “num modelo de gestão a seguir”, na opinião Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, procurou com esta iniciativa apresentar o trabalho realizado.

Como educadores engajados num processo de transformação social e educacional, acreditamos que a Educação pode modificar a sociedade em que se desenvolve e que sem ela nenhuma alteração profunda se produzirá.

É preciso confiar nessas mudanças e esperar o inesperado, pois, como nos diz Edgar Morin: “Na história, temos visto com frequência, infelizmente, que o possível se torna impossível e podemos pressentir que as mais ricas possibilidades humanas permanecem ainda impossíveis de se realizar. Mas vimos também que o inesperado torna-se possível e se realiza; vimos com frequência que o improvável se realiza mais do que o provável; saibamos, então, esperar o inesperado e trabalhar pelo improvável”.

Deixamos à sua consideração o trabalho realizado.

Obrigada a todos os que o tornaram possível! 

Lista de Presenças Programa Intervenção da Coordenadora


Gostaríamos de referir, quanto nos honrou com a sua presença o deputado Miguel Tiago, Coordenador da Comissão Parlamentar de Educação, Ciência e Cultura do PCP que, na impossibilidade de estar connosco na sessão solene, nos visitou na semana seguinte, tendo conhecido a Escola, assistido à projeção do nosso filme e conversado animadamente com todo o corpo docente e assistentes operacionais.

Um agradecimento reconhecido pelas palavras encorajadoras e de louvor na mensagem que deixou a toda a equipa na nossa página na rede social Facebook. 

«Obrigado pela hospitalidade e parabéns pelo trabalho de vanguarda e pela inspiração que transmitem aos ‘miúdos’ e comunidade.

Cumprimentos,
Miguel Tiago» 


sexta-feira, 6 de julho de 2012

Viagem de Final de Ano: Uma aposta no património arquitetónico português

Situado em Coimbra, o Portugal dos Pequenitos é desde 8 de Junho de 1940, data da sua inauguração, um parque lúdico-pedagógico destinado essencialmente à Criança.

Retrato vivo da portugalidade e da presença portuguesa no mundo, o Portugal dos Pequenitos é ainda hoje um referencial histórico e pedagógico de muitas gerações. Para além de ser um espaço de aproximação de culturas e de cruzamento entre povos, o Portugal dos Pequenitos é também uma mostra qualificada da arte escultórica e arquitetónica que, pela miniatura e pela minúcia, ainda hoje encantam crianças, jovens e adultos.

Foi, pois, vivenciar esta realidade da “aproximação de culturas e de cruzamento entre povos” que motivou a visita de fim de ano dos nossos meninos. Assim, duas centenas e meia de crianças, professores e sénior, usufruíram de um belo passeio, de um excelente almoço que nos aguardava num dos muitos jardins da cidade de Coimbra (gentilmente oferecido pelo 1.º Jardim-Escola João de Deus de Coimbra, como não poderia deixar de ser e como as fotos tão bem demonstram).

Uma vez mais apostámos na intergeracionalidade e convidámos os “nossos” queridos Séniores já habituados a estas ”andanças” a partilhar este dia connosco. Foi uma alegria!!!! 

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Dia Olímpico comemorado pelo nossos alunos no Parque das Conchas

Centenas de crianças de escolas de Lisboa juntaram-se na Quinta das Conchas para celebrar o já tradicional encerramento do ano escolar. Este ano o evento coincidiu com o dia olímpico. Manuel Brito, vereador com o pelouro da educação e desporto recebeu Rosa Mota e Gentil Martins, dois nomes do desporto olímpico nacional, num dia cheio de animação e movimento.

Este evento organizado pela Câmara Municipal de Lisboa e pelo Comité Olímpico Português, em ano de olimpíadas em Londres, contou com a presença de convidados como Rosa Mota, medalha de ouro em 1988 na maratona, e com o professor Gentil Martins, participante dos jogos de 1960 na modalidade de tiro.

Seguiu-se o acender simbólico da chama olímpica e seguidamente as crianças puderam assistir a demonstrações de várias modalidades desportivas, falar com Francis Obikwelu, Nuno Delgado e muitos outros desportista portugueses de nomeada mundial e sobretudo brincar. 

Os alunos desta escola agradecem à CML o dia feliz passado no Parque das Conchas.
 

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Festa de fim de ano letivo reúne centenas de pais e moradores das Galinheiras

A comunidade aceitou o repto da Escola e, uma vez mais, juntou-se a nós na festa de encerramento do ano letivo.

Contámos com centenas de pais e moradores das Galinheiras e, para grande alegria nossa, com a presença dos Seniores do Centro Paroquial, que lancharam connosco e dançaram animadamente toda a tarde.

O programa deste ano voltou a ser “abrilhantado” por um bem apetitoso porco inteiro assado no espeto (85 Kg) e por música ao vivo, que convidou ao bailarico até às 20h30. A quermesse, recheada de produtos oferecidos por várias empresas, constituiu ponto de passagem obrigatório para todos.

Para podermos dispor dos belos manjericos oferecidos pela CML enfeitados de cravos e quadras populares, alunos da Escola estiveram, durante uma manhã, a “ensinar” a fazer cravos de papel, em que depois foram colocadas as quadras inspiradíssimas dos nossos idosos.

Professores, assistentes operacionais e pais colaboraram na montagem de todo o arraial, trabalho finalizado com uma confraternização ao almoço – um excelente “Bacalhau à Gomes de Sá” confecionado pelas nossas queridas “cozinheiras”. Felicitamos a Marcha do Alto do Pina, que atuou para nós, pela sua segunda vitória consecutiva no concurso das Marchas Populares de Lisboa bordando o tema - "A Chegada dos Ciganos ao Alto do Pina". 

Geração de Afetos

No âmbito do nosso projeto “Geração de Afetos”, visitámos, uma vez mais, o Grupo Haja Alegria e realizamos novo encontro entre turmas da nossa escola e grupos de idosos da comunidade que tem como propósito unir gerações e criar laços de afetos, desta vez por meio do jogo tradicional. O “jogo das cadeiras” foi o escolhido.

Com esta iniciativa objetiva-se promover o convívio entre os participantes de gerações diferentes, o divertimento e a transmissão-aprendizagem de jogos tradicionais revitalizados pelos idosos do Grupo de Idosos Haja Alegria que também confecionaram o lanche com que presentearam os alunos e professores.

O crescente aumento da população idosa no País transformou o que era um problema familiar em um assunto de interesse público e social. Mas, como afirma um dos principais estudiosos da intergeracionalidade, o pesquisador José Carlos Ferrigno, "se partirmos da premissa de que, historicamente, as gerações são continuamente construídas, desconstruídas e reconstruídas, verificamos que a relação entre elas também está sempre a ser refeita".

Deste modo, é possível entender a importância destas iniciativas e do conceito de intergeracionalidade, ou seja, a relação entre gerações mais velhas e mais novas a partir da troca de experiência entre elas, representando mudanças na forma de vivenciar a velhice e os processos que a envolvem.
 

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Histórias que deixou quem por aqui passou - uma viagem no tempo no Castelo de S. Jorge

Aproveitando a oferta do Serviço Educativo do Castelo de S. Jorge que têm por objetivo estimular a compreensão de diversos aspetos de continuidade espácio-temporal do património do Castelo de S. Jorge, proporcionando leituras temáticas da história, dos espaços, das personagens, dos episódios e dos saberes que se foram acumulando ao longo dos tempos. 

Neste sentido escolhemos proporcionar a alunos e Professores a visitas temáticas com animação II - Histórias que Deixou quem por aqui passou (No tempo de D. Afonso Henriques).

Tendo por base o encontro casual de D. Afonso Henriques com D. Teresa no Castelo de S. Jorge, desenrola-se um diálogo acalorado entre ambos em torno de alguns dos factos mais importantes do reinado de D. Afonso Henriques que foram determinantes para a construção do reino de Portugal. As divergências antigas que opuseram ambos e que ficaram registadas nos anais da história de Portugal são interpretadas no sentido de dar a conhecer os aspetos mais importantes da vida do primeiro rei de Portugal, cuja ação ficou diretamente ligada à história de Lisboa pelo aparatoso cerco que promoveu e pela conquista de Lisboa aos mouros. 

Visita ao Serviço de Metrologia

No dia 19 de Abril os alunos do 2º B visitaram o Serviço de Metrologia da Câmara Municipal de Lisboa, no âmbito do Programa do Passaporte Escolar. 

Realizaram o ateliê “Pela Medida Grande” onde puderam conhecer modernos e antiquíssimos instrumentos de medição e peso. Taxímetros, a balanças, canecas e jarros para medir o leite que era vendido porta a porta, um sem fim de preciosidades! 

Foi um atendimento de luxo, com todo o pessoal do Serviço de Metrologia envolvido na apresentação do museu, com a maior dedicação. Os alunos adoraram e contataram com o lado mais prático das Unidades de Medida. 

Dia Mundial da Criança antecipa Euro 2012 com “Campo de Futebol Insuflável”

Este ano pela primeira vez comemorámos o dia da Criança na nossa Escola. A Presidente da Junta de Freguesia da Ameixoeira, Albertina Ferreira, mandou instalar um “Campo de Futebol” e um “Castelo Encantado”, insufláveis. 

Adorámos! 
Obrigada Senhora Presidente Foi uma verdadeira festa de arromba! 

Ao longo da semana, nas salas de aula, os alunos ficaram, a saber que: 

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, o Dia Mundial da Criança não é só uma festa onde as crianças ganham presentes. 
É um dia em que se pensa nas centenas de crianças que continuam a sofrer de maus tratos, doenças, fome e discriminações (discriminação significa ser-se posto de lado por ser diferente). 

• Tudo começou logo depois da 2ª Guerra Mundial, em 1945. Muitos países da Europa, do Médio Oriente e a China entraram em crise, ou seja, não tinham boas condições de vida. 

• As crianças desses países viviam muito mal porque não havia comida e os pais estavam mais preocupados em voltar à sua vida normal do que com a educação dos filhos. Alguns nem pais tinham! 

• Como não tinham dinheiro, muitos pais tiravam os filhos da escola e punham-nos a trabalhar, às vezes durante muitas horas e a fazer coisas muito duras. 

• Sabias que mais de metade das crianças da Europa não sabia ler nem escrever? E também viviam em péssimas condições para a sua saúde. 

• Em 1946, um grupo de países da ONU (Organização das Nações Unidas) começou a tentar resolver o problema. Foi assim que nasceu a UNICEF. Mesmo assim, era difícil trabalhar para as crianças, uma vez que nem todos os países do mundo estavam interessados nos direitos da criança. 

• Foi então que, em 1950, a Federação Democrática Internacional das Mulheres propôs às Nações Unidas que se criasse um dia dedicado às crianças de todo o mundo. 

• Este dia foi comemorado pela primeira vez logo a 1 de Junho desse ano! 

• A 20 de Novembro desse ano, várias dezenas de países que fazem parte da ONU aprovaram a Declaração dos Direitos da Criança. Trata-se de uma lista de 10 princípios que, se forem cumpridos em todo o lado, podem fazer com que todas crianças do mundo tenham uma vida digna e feliz. 

 • Então, quando a "Declaração" fez 30 anos, em 1989, a ONU também aprovou a "Convenção sobre os Direitos da Criança", que é um documento muito completo (e comprido) com um conjunto de leis para proteção dos mais pequenos (tem 54 artigos!).Esta declaração é tão importante que em 1990 se tornou lei internacional! 

Fonte Clube Júnior
 

quinta-feira, 31 de maio de 2012

Alunos assistem à peça de teatro “No meu planeta” com o apoio do Montepio

Esta é a história de um rapazinho que, por timidez ou inconsciência, é incapaz de confiar a verdade dos seus sentimentos. Tal irá projetar o nosso Principezinho numa caminhada recheada de aventuras e peripécias, na ânsia de encontrar novos amigos e de descobrir coisas novas.

Uma viagem iniciática, portanto, de procura e descoberta do que é realmente importante e essencial. E «o que é importante não se vê», «o essencial é invisível para os olhos», «só se vê bem com o coração.»

Transversal a todas as gerações, valoriza-se o tema da amizade, das coisas simples, dos ensinamentos inesperados, numa história que faz repensar os valores da amizade, do amor e, de resto, os valores da vida.

Através da luz e do som, aliados à filosofia e poesia de Saint-Exupéry, a encenação criou um espetáculo que pretende aproximar o mundo deste autor ao público infanto-juvenil. Das páginas do livro para o palco, este espetáculo não deixará ninguém indiferente.

Porque “No meu planeta” pode ser o planeta de qualquer um de nós, este é um espetáculo para ver com o coração, porque «o essencial é invisível para os olhos».

Adaptação livre para teatro da obra “O Principezinho” de Antoine de Saint-Exupéry.

Feira de Oportunidades

A Feira de Oportunidades Educativas organizada por um grupo de parceiros dos territórios da Ameixoeira e Alta de Lisboa, de que fazemos parte, pretendeu ajudar os jovens e os pais/encarregados de educação a conhecer melhor as oportunidades existentes ao nível da formação (formal e não formal), promovendo uma ação que os aproximasse à comunidade educativa e às ofertas existentes.